Diabetes: O que é, como tratar e prevenir

Diabetes é uma doença pode atingir qualquer pessoa, de qualquer idade. A vida corrida e má alimentação vem contribuindo para que esse mal se torna cada vez mais comum, fazendo com que o diabetes venha tornando uma epidemia mundial. Infelizmente, os números estão aumentando drasticamente. Hoje, mais de 13 milhões de brasileiros são diabéticos e de acordo com o Atlas do Diabete”, esse número tende a aumentar mais de 150% até 2035. Em todo o mundo, quase 400 milhões de pessoas têm diabetes.

O que é diabetes?

O diabetes é uma condição que causa níveis mais altos do que o normal de açúcar no sangue. Ela ocorre quando seu corpo não pode produzir ou usar efetivamente sua própria insulina, um hormônio produzido por células especiais no pâncreas. Nesse sentido, o papel da insulina é regular a quantidade de glicose (açúcar) no sangue. Assim, o açúcar no sangue deve ser cuidadosamente regulado para garantir que o corpo funcione corretamente, pois, o excesso de açúcar no sangue pode causar danos aos órgãos, vasos sanguíneos e nervos.

Foto Pessoa medindo glicose Diabetes Blog Olá Saúde
O Diabetes é uma doença silenciosa que requer todo o cuidado

Existem dois tipos de diabetes, tipo 1 e tipo 2. São condições diferentes, mas ambas exigem cuidados. Existem outros tipos mais raros também, como o diabetes gestacional, que ocorre durante a gravidez, além de outras formas.

Diabetes Tipo 1

No diabetes tipo 1, o sistema imunológico do corpo ataca as células produtoras de insulina no pâncreas. Essas células detectam glicose no sangue e produzem a quantidade certa de insulina para normalizar os açúcares no sangue. Este ataque às células do próprio corpo é conhecido como doença auto-imune.

Uma vez que as células que produzem a insulina são destruídas, a pessoa não pode mais produzir sua própria insulina. Sem insulina, o açúcar permanece no sangue e se acumula. E, se não tratada, altos níveis de açúcar no sangue podem danificar os olhos, rins, nervos e coração, além de levar ao coma e à morte.

Cerca de 10% dos diabéticos são tipo 1 ou dependentes de insulina.

Foto Pessoa Injetando Insulina Diabetes Blog Olá Saúde
Pessoas com diabetes tipo 1 necessitam de injeções diárias de insulina

Tratamento para diabetes tipo 1

O tratamento do diabetes tipo 1 se dá com injeções de insulina usando uma bomba de insulina ou outro dispositivo. O desafio de tomar insulina é que é difícil saber exatamente quanta insulina tomar. O valor é baseado em muitos fatores, incluindo:

  • Alimentação
  • Exercício
  • Estresse
  • Emoções e saúde geral

Dessa forma, esses fatores podem mudar muito ao longo do dia. Portanto, decidir sobre qual dose de insulina tomar é a chave para um bom tratamento. Se você tomar muita insulina, seu açúcar no sangue poderá cair para um nível perigosamente baixo, assim, causando uma crise de hipoglicemia que pode ser fatal.

Tomando pouca insulina, o açúcar no sangue pode subir para um nível perigosamente alto, conhecido como hiperglicemia. Como mencionado acima, níveis elevados de açúcar no sangue podem levar a complicações a longo prazo e também podem ser fatais.

Um ponto importante para o tratamento do diabetes tipo 1 é a alimentação. Estudos demonstram que reduzir o consumo de carboidratos pode trazer muitos benefícios para quem tem o tipo 1. Em 2016, um estudo randomizado descobriu que pessoas com tipo 1 que limitaram carboidratos a 75-100 gramas por dia durante 12 semanas tiveram reduções significativas nos níveis de HbA1c (hemoglobina glicada) e glicose no sangue comparado com aqueles que praticaram a contagem padrão de carboidratos. Além disso, aqueles que estavam acima do peso perderam, em média, 5 kg.

Foto de Alimentos da Dieta Low Carb para Diabetes Blog Olá Saúde
Uma alimentação pobre em carboidratos, como a Low Carb, é de grande auxilio no tratamento do Diabetes Tipo 1

Em 2017, outro estudo constatou que pessoas com tipo 1 que ingeriram menos de 50 gramas de carboidratos por dia durante 1 semana experimentaram um controle mais estável do açúcar no sangue e menos episódios hipoglicêmicos em comparação a ingerir 250 gramas de carboidratos e o mesmo número de calorias por dia. Assim, dietas de baixo carboidratos como a Low Carb ou a Cetogênica, podem ser altamente benéficas para quem tem diabetes tipo 1. Vale salientar que é sempre importante consultar um médico.

Diabetes Tipo 2

A forma mais comum é chamada de diabetes tipo 2, ou diabetes não dependente de insulina. Cerca de 90% das pessoas com diabetes têm a do tipo 2.

Foto de Má Alimentação para Diabetes Blog Olá Saúde
Alimentação rica em carboidratos refinados e açúcar está diretamente ligada ao aumento da Diabetes Tipo 2

Diferentemente de quem tem o tipo 1, pessoas com diabetes tipo 2 são capazes de produzir sua própria insulina. Mas essa quantidade, muitas vezes, não é suficiente. No diabetes tipo 2, o organismo não responde à insulina como devia (a chamada resistência à insulina).

Quanto mais seu organismo produz insulina, mais as células buscam se proteger do excesso dela, e mais aumenta a resistência insulínica. Chega um momento em que pâncreas não consegue produzir mais insulina, fazendo com que os níveis de açúcar no sangue comecem a subir e o diabetes tipo 2 surge.

Ela está geralmente ligada a pessoas que se alimentam mal, com excesso de peso e com um estilo de vida sedentário.

Quais são os sintomas do diabetes tipo 2?

Os sintomas do diabetes tipo 2 são semelhantes aos do diabetes tipo 1. Mas seu início é geralmente mais lento e os sintomas não são tão perceptíveis quanto os do diabetes tipo 1. Por causa disso, muitas pessoas ignoram esses sinais de alerta. Eles também podem pensar que os sintomas são sinais de outras condições, como envelhecimento ou estresse.

Tratamento para diabetes tipo 2

O tratamento para diabetes tipo 2 se concentra em melhorar as formas de melhor utilizar a insulina que o corpo já produz para normalizar os níveis de açúcar no sangue.

A alimentação é o principal pilar para o tratamento, além da prática dos exercícios físicos. Um estudo randomizado de 2019 mostrou que dietas com baixo carboidrato, como as dietas Low Carb e Cetogênica, reduziu a hemoglobina glicada em comparação a dieta convencional.

Foto de Alimentos da Dieta Cetogênica para Diabetes Blog Olá Saúde
Um dos principais tratamentos para o Diabetes Tipo 2 está em seguir uma dieta como a Cetogênica ou Low Carb

outro estudo, mostrou que diabéticos tipo 2 melhoraram seu controle glicêmico e perderam mais peso após passarem para a dieta cetogênica, em vez de uma dieta convencional para diabetes com pouca gordura.

Elimine o açúcar e alimentos ricos em amidos da sua dieta, pois, quando ingeridos, eles aumentam rapidamente o açúcar no sangue. Prefira gorduras boas e proteínas, além de frutas e vegetais de baixo amido.

Além de ser um ótimo tratamento para diabéticos tipo 2, as dietas Low Carb e Cetogênica ajudam a reverter a síndrome metabólica, gordura no fígado e a melhorar a saúde cardíaca.

Como saber se tenho diabetes tipo 2?

Embora o diabetes tipo 2 seja uma doença silenciosa, os sintomas podem surgir quando ela já está avançada.

Os sintomas podem incluir:

  • Boca seca e sede constante
  • Micção frequente
  • Aumento da fome
  • Fadiga
  • Visão embaçada
  • Feridas de cicatrização lenta
  • Áreas escuras na pele, geralmente nas axilas e pescoço
Foto de Sintomas do Diabetes Blog Olá Saúde
Fique de olho nos sintomas do Diabetes

É importante ficar atento aos fatores de risco como:

  • Estar acima do peso
  • Aumento de gordura abdominal
  • Sedentarismo
  • Pressão alta
Foto dos Fatores de Risco do Diabetes Blog Olá Saúde
O aumento de peso e a gordura abdominal são fatores que contribuem para surgimento da doença

Realizar exames de sangue é a principal forma de detectar a doença. Sua glicemia não deve passar de 100mg/dl em jejum.

Outro exame importante é a hemoglobina glicada. Ela é usada para verificar um longo período anterior ao exame, uma vez que reflete a glicemia média dos últimos 90 a 120 dias. Valores de 5,7% a 6,4% indicam pré-diabetes e valores igual ou maior que 6,5% indicam que a pessoa está diabética.

Resumindo

Em suma, o diabetes pode ser uma doença extremamente perigosa se não for identificada e tratada corretamente. O diabetes tipo 1, por ser uma doença auto-imune não tem cura, mas o tratamento pode fazer com que a pessoa tenha uma vida sem problemas sérios. Já o tipo 2 é basicamente causada por uma alimentação rica em carboidratos refinados, como o açúcar. Nesse caso, o possível reverter esse quadro limitando o consumo desses alimentos que causam picos de insulina.

Portanto, não espere os sintomas aparecerem, pois, quanto mais tempo demorar, mais complicação poderão ocorrer.

Faça exames regularmente, se alimente bem e pratique alguma atividade física. Sua saúde agradecerá por você manter o diabetes longe.

Símbolo do Diabetes Blog Olá Saúde
Símbolo do Diabetes: Previna-se antes que seja tarde
0
(Visto 39 vezes, 1 visitas hoje)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *